Homenagem aos 500 anos da Reforma na Câmara de Canoas, RS
27/10/2017 - 16h34 em Novidades

Notícia foi destaque no site da Câmara Municipal

Grande Expediente realizado pela Câmara, nesta quinta-feira (26/10), lembrou os 500 anos da Reforma Luterana, comemorados em 31 de outubro. A homenagem foi proposta pelo vereador Marcus Vinícius Machado - Quinho (PDT) e contou com a presença do presidente da Igreja Evangélica Luterana no Brasil (IELB), pastor Egon Kopereck, do reitor da Ulbra, Rev. Marcos Ziemer, e do Conselheiro do Distrito Vale do Rio Gravataí (DIGRA), pastor Olavo Güths, da Congregação Evangélica Luterana Cristo (CELC)

Em seu pronunciamento, Quinho afirmou que o legado deixado por Martinho Lutero, figura central da Reforma, possui conceitos atuais ainda nos dias de hoje e deve servir de inspiração a todos os gestores públicos. Destacou, sobretudo, o papel de Lutero na área da educação: "Ele lutou pela educação pública, pelos direitos iguais e propôs uma série de mudanças que ainda são contemporâneas". O parlamentar avaliou ainda que a educação é a maior ferramenta de transformação do mundo. "A Reforma foi há 500 anos e ela é necessária agora e no futuro", sustentou.

As comemorações da comunidade luterana remetem a 31 de outubro de 1517, quando o jovem monge, teólogo e professor Martinho Lutero, insatisfeito com a situação da Igreja Católica na época, pregou na porta da catedral de Wittenberg, na Alemanha, um conjunto de 95 teses em que questionava, principalmente, o comércio de indulgências por membros do clero. O impacto do documento causou uma revolução religiosa, que se estendeu pela Europa e acabou dando origem ao protestantismo e contribuiu para o nascimento de outras religiões.

Lutero não propôs uma doutrina nova e nem pretendia formar uma nova igreja, declarou o presidente da Ielb. "Ele queria que a sua Igreja reconhecesse que havia se afastado, em alguns aspectos, da palavra de Deus”, ponderou Kopereck. Para o pastor, um dos maiores legados da Reforma foi resgatar para o povo a palavra de Deus.

A responsabilidade de dar continuidade ao legado de Lutero foi destacada pelo reitor da Ulbra. "O centro da reforma foi a discussão religiosa e teológica, mas o impacto foi tão grande que acabou afetando diversas áreas da sociedade, a economia, a cultura, as questões sociais, as artes, a música e a cultura”, ressaltou. Sobre a contribuição na área da educação, Ziemer salientou: "Lutero preocupou-se em proporcionar uma educação prazerosa e que fizesse sentido para as pessoas."

Em sua manifestação, Olavo Güths citou algumas frases de Lutero, entre elas a que dizia "Quando a escola progride, tudo progride". O pastor enfatizou que a homenagem pela passagem dos 500 anos da Reforma Protestante não é importante apenas para a comunidade religiosa, mas para toda a sociedade. O Grande Expediente contou com a apresentação da Orquestra Sacra da Ulbra.

 

Por Assessoria de Imprensa da Câmara de Vereadores de Canoas (acesse aqui).

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!